Eventos

08/06/21
Desafios Regionais do Brasil na Década do Oceano
Local:
Duração: 9h às 10h:30 - horário de Brasília

Os desafios da Década do Oceano para as regiões no Brasil

 

A Década no Brasil
Após o lançamento oficial da Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2030) no Brasil, em março de 2021, celebraremos o Dia do Oceano com um debate acerca dos 10 desafios da Década da Ciência Oceânica na perspectiva regional dos Grupos de Apoio à Mobilização Regional (GAM).

O objetivo do evento é promover o debate sobre os desafios nacionais da ciência oceânica para a sustentabilidade, considerando a diversidade regional do País. Será um momento de comunicar ao público os 10 Desafios para a Década e de engajar a população no movimento sobre o uso e exploração sustentável do Oceano.

Os GAM são uma formação voluntária de representantes de diversas organizações e indivíduos com o objetivo comum de promover a comunicação sobre os temas da Década e também ampliar o engajamento de todos, de forma participativa e inclusiva. Os GAM foram criados em 2020 a partir das Oficinas Regionais promovidas pelo MCTI para coletar insumos para elaboração do planejamento nacional para a Década do Oceano. Os Relatórios de Resultado das Oficinas estão disponíveis no site da Década no Brasil e apresentam as lacunas, desafios e prioridades regionais para o desenvolvimento da ciência oceânica para o desenvolvimento sustentável.

Cada GAM tem uma organização própria e, em comum, buscam promover a ciência oceânica nacional em parceria com o MCTI e o Comitê de Assessoramento da Década. Conheça maiores informações sobre cada GAM e os desafios e prioridades regionais debatidos nas Oficinas Regionais de 2020.

Relatório do Centro Oeste

Relatório do Nordeste

Relatório do Norte

Relatório do Sudeste

Relatório do Sul

E quais são os 10 Desafios da Década do Oceano?

  1. Compreender e fazer um levantamento das fontes terrestres e marítimas de poluentes e contaminantes e os seus potenciais impactos na saúde humana e nos ecossistemas marinhos, e desenvolver soluções para os remover ou atenuar.

  2. Compreender os efeitos de múltiplos fatores de stress nos ecossistemas marinhos e desenvolver soluções para monitorar, proteger, gerir e recuperar os ecossistemas e a sua biodiversidade em condições ambientais, sociais e climáticas em constante alteração.

  3. Gerar conhecimento, apoiar a inovação e desenvolver soluções para otimizar o papel dos oceanos na alimentação sustentável da população mundial em condições ambientais, sociais e climáticas em constante alteração.

  4. Gerar conhecimento, apoiar a inovação e desenvolver soluções para o desenvolvimento equitativo e sustentável da economia oceânica em condições ambientais, sociais e climáticas em constante alteração. (Tema Central: Economia do Mar)

  5. Aumentar a compreensão do nexo entre o oceano e o clima e gerar conhecimento e soluções para mitigar, adaptar e reforçar a resiliência aos efeitos das alterações climáticas em todas as regiões e a todas as escalas, e melhorar os serviços, incluindo as previsões relativas aos oceanos, ao clima e às condições meteorológicas.

  6. Melhorar os serviços de alerta precoce multirriscos para todos os riscos geofísicos, ecológicos, biológicos, meteorológicos, climáticos e antropogênicos, que passam a afetar as zonas marinhas e costeiras, bem como a preparação e resiliência das comunidades.

  7. Garantir um sistema sustentável de observação dos oceanos em todas as bacias oceânicas que forneça atempadamente, e a todos os utilizadores, informações e dados acessíveis que permitam implementar ações.

  8. Através da colaboração de vários intervenientes, desenvolver uma representação digital abrangente dos oceanos, incluindo um mapa dinâmico de acesso livre e gratuito que permita explorar, descobrir e visualizar as condições dos oceanos no passado, presente e futuro, de uma forma que possa ser relevante para todas as partes interessadas.

  9. Assegurar o desenvolvimento de competências a nível global e o acesso equitativo aos dados, à informação, ao conhecimento e à tecnologia relativamente a todos os aspectos da ciência dos oceanos e para todas as partes interessadas.

  10. Assegurar que os vários valores e serviços que o oceano aporta ao bem-estar humano, à cultura e aos desenvolvimento sustentável sejam totalmente compreendidos, e identificar e ultrapassar quaisquer barreiras às mudanças de comportamento necessárias para uma alteração gradual da relação da humanidade com os oceanos.

Programação: Os desafios da Década do Oceano para as regiões no Brasil

Dia: 8 de junho de 2021

Horário: 9h-10h30

Objetivo: debater os 10 desafios da Década para as regiões do Brasil

Palestrantes: representante dos GAM

Moderação: Paulina Chamorro

Abertura: MCTI

Transmissão: Youtube da Década da Ciência Oceânica

Mais eventos