A Década da Ciência Oceânica

 

Em 2015, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. Nela foram estabelecidos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que devem ser alcançados por todos os países até 2030. O Objetivo 14 da Agenda 2030, Vida na Água, visa conservar e promover o uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos.

Em 2016, as Nações Unidas concluíram a primeira Avaliação Mundial dos Oceanos que apontou a urgência de gerenciar com sustentabilidade as atividades no oceano. Por isso, em 2017, foi proclamada a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, a ser implementada de 2021 a 2030, buscando cumprir os compromissos da Agenda 2030, com foco no ODS 14 e correlatos.

A Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI), da UNESCO, coordena o design, e a preparação de um Plano de Implementação da Década, para definir um conjunto de avanços científicos e tecnológicos de alto nível, necessários ao alcance de sete resultados desejados: um oceano limpo; saudável e resiliente; previsível; seguro; sustentável e produtivo; transparente e acessível; e conhecido e valorizado por todos. Desse modo, será buscada “A Ciência que necessitamos para o Oceano que Queremos” de forma cooperativa, sistêmica e integrada. Toda a comunidade oceânica está diante de uma oportunidade histórica para unir esforços, mobilizar recursos, estabelecer parcerias com o setor privado e o público em geral, e envolver os governos e organismos internacionais em direção ao “Oceano que Precisamos para o Futuro que Queremos”, sem deixar ninguém para trás.

A principal motivação para a Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável é unir esforços de todos os setores relacionados ao mar para reverter o ciclo de declínio na saúde do oceano e criar melhores condições para concretizarmos o desenvolvimento sustentável. Para isso, estratégias de adaptação e decisões políticas baseadas na ciência são fundamentais. A Década é um processo inclusivo, participativo e global, que respeita as realidades locais para a construção de um futuro sustentável.

A COI lançou as mídias oficiais da Década para quem quiser seguir:

O Brasil na Década

Programa Ciência no Mar do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações (MCTI) tem por intuito promover a gestão do conhecimento para o uso e exploração sustentável dos recursos do mar. O programa se insere no contexto da Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, proposta pelas Nações Unidas para o período entre os anos de 2021 a 2030, que busca construir uma base científica de apoio às ações de gerenciamento sustentável do Oceano executadas por diversos países.

A Década do Oceano surge da necessidade de se atuar em prol da saúde oceânica. Tal atuação, por meio de cooperação internacional, busca incentivar a pesquisa científica e as inovações tecnológicas voltadas para a limpeza, segurança e sustentabilidade do Oceano. Mais informações sobre esta década temática e o Plano de Implementação podem ser acessadas no portal Ocean Decade, da Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO,  Nações Unidas.

No Brasil, o MCTI, representante científico na Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI), da UNESCO, é responsável pela implementação da Década da Ciência Oceânica. Em 2019 e 2020 realizou atividades para preparar o Brasil para a Década, incluindo a Oficina Regional de Planejamento do Atlântico Sul  e oficinas nacionais em todas as regiões. Conheça todas as iniciativas realizadas no Relatório de Atividades 2019-2020 do Brasil para a Década da Ciência Oceânica.

A organização e coordenação da Década está fundada no engajamento e na parceria. Esta Década será para todos: cientistas, organizações intergovernamentais e não governamentais, nações e indivíduos, institutos de pesquisa, profissionais e setor privado, povos indígenas e detentores de conhecimentos tradicionais, educadores e estudantes, para recreação e lazer, usuários esportivos do oceano, artistas e muitos outros.

O Plano Nacional para Implementação da Década estará disponível em breve e está em construção de forma colaborativa e participativa. Este será o principal instrumento para planejar as ações que serão executadas ao longo da Década para termos o Oceano que queremos. Integrar processos do local ao global, construídos com diferentes setores da sociedade, é um requisito fundamental para elaborarmos um Plano Nacional que represente a diversidade sociocultural e ambiental brasileira em um contexto global. Assim, o Plano Nacional estará alinhado ao Planejamento Global da Década do Oceano realizado pela COI UNESCO, tanto quanto às nossas realidades locais.

Conheça mais sobre nossas iniciativas acessando os documentos de referência e os vídeos no canal da Década da Ciência Oceânica no Brasil.

A Ciência que precisamos para o oceano que queremos: Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2030)” é o título dessa cartilha desenvolvida pela COI – Comissão Oceanográfica Intergovernamental e UNESCO, em português, com informações sobre a Década da ciência Oceânica para o desenvolvimento sustentável que você pode baixar aqui em PDF.