Eventos

16/11/22
Prêmio Marta Vannucci para Mulheres na Ciência do Oceano
Local: Premiação dia 16/11, Dia da Amazônia Azul, às 13h, em formato híbrido, presencialmente no IEA USP e online em: www.iea.usp.br/aovivo

Prêmio Marta Vannucci para Mulheres na Ciência do Oceano

MCTI é apoiador institucional da honraria que destaca e reconhece trabalho de mulheres na produção de conhecimento sobre o mar no Brasil

premiomartavanucci.jpg

Prêmio Marta Vannucci para Mulheres na Ciência do Oceano é uma iniciativa da Cátedra UNESCO para Sustentabilidade do Oceano, ligada ao Instituto Oceanográfico e Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, e da Liga das Mulheres pelo Oceano.

O prêmio tem o objetivo de promover, destacar e reconhecer o trabalho de mulheres que atuam na produção de conhecimento sobre o mar no Brasil, que contribuem para o fortalecimento da participação de mulheres na ciência e inspiram gerações. Por meio desse prêmio, pretende-se incentivar a equidade de gênero no avanço de uma ciência justa, equilibrada, criativa e produtiva.

Na primeira edição, em 2021, foram premiadas duas brilhantes cientistas do mar: Carla Isobel Elliff (categoria Jovem Cientista) e Yocie Yoneshigue Valentin (categoria Cientista Inspiração Sênior).

Em sua segunda edição, espera-se ampliar a divulgação e abrangência do prêmio para contemplar experiências de atuação diversas e representativas das pesquisadoras.

Confira o Edital 2022.

A inspiração

Marta Vannucci nasceu em Florença, em 10 de maio de 1921 e emigrou para o Brasil em 1929, após a vinda de seu pai em 1927, em função da ascensão do fascismo na Itália. Cursou o Ensino Fundamental no Colégio Dante Alighieri e ingressou na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP. Em 1944, defendeu o Doutorado com orientação de Ernest Marcus, professor do Departamento de Zoologia, tendo sido sua assistente de 1944 a 1950.

Foi convidada a fazer parte do Instituto Paulista de Oceanografia, ligado à Secretaria de Agricultura e fundado em 1946. Com o professor Wladimir Besnard e outros pesquisadores, conseguiu que o instituto fosse integrado pela USP como unidade de pesquisa, o que ocorreu em 1951.

Foi a primeira mulher a ingressar como membro associado da Academia Brasileira de Ciências em 1955. Em 1966, tornou-se membro titular. Em 1956, recebeu uma bolsa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) para conduzir pesquisas na Estação de Biologia Marinha de Millport, na Escócia.

A Prof. Dra. Marta Vannucci dirigiu o IO/USP de 1964 a 1969, tendo negociado a compra e acompanhado a construção do navio de pesquisa Professor Wladimir Besnard. Na Unesco, implantou um programa de bolsas de estudo para estudantes latino-americanos. Morou na Índia, onde colaborou como coordenadora técnica para um programa de desenvolvimento e atuou na inspeção de ecossistemas costeiros manguezais. Recebeu, em 1996, a Ordem Nacional do Mérito Científico na classe Grã-Cruz.

Marta Vannucci faleceu aos 99 anos em janeiro de 2021, em São Paulo, e é a inspiração para o Prêmio para Mulheres na Ciência do Oceano.

Transmissão:

Acompanhe o evento online em www.iea.usp.br/aovivo

Inscrições

Evento público e gratuito | Sem inscrição

Programação

Mais eventos